sexta-feira, 4 de maio de 2012

O professor de climatologia Ricardo Augusto Felício

Via Vento Sueste:
"O professor de climatologia na USP Ricardo Augusto Felício fez doutorado sobre a Antártida e afirma com todas as letras: “o aquecimento global é uma mentira”. Segundo ele, não existem provas científicas desse fenômeno.
Ricardo Augusto Felício comentou que o nível do mar não está aumentando e que o gelo derrete sim, mas depois volta a congelar, porque esse é o seu ciclo. O professor lembrou ainda que o El Niño, um fenômeno natural, faz esse nível variar cerca de meio metro.

“O nível do mar continua no mesmo lugar. Primeiro se fosse derreter alguma coisa, teria que ser a Antártida, mas para derretê-la você tem que ter na Terra uma temperatura uns vinte ou trinta graus mais elevados”, explicou o professor.

Ricardo também afirmou que o efeito estufa é uma física impossível e que a camada de ozônio é uma coisa que não existe. O professor ainda respondeu perguntas da plateia como se a Amazônia é o pulmão do mundo e se a garoa característica de São Paulo está diminuindo."

7 comentários:

Anónimo disse...

Excelente entrevista!
O mito mais uma vez desconstruído por sabe do que fala.

EcoTretas disse...

Devia passar em prime time na RTP, para os aquecimentistas nacionais serem chamados à razão!

Ecotretas

André Miguel disse...

Muito bom.
Aos poucos a mentira vai tendo a perna mais curta.

Sergio disse...

Após alguma pesquisa descobri só agora que um debate parecido passou de facto na RTP, penso que em 2009, não terá sido em prime time como referia o EcoTretas mas foi um interessante debate que vale a pena ver no youtube:
1ª parte:
http://www.youtube.com/watch?v=-VZjFDwWQ5A&feature=relmfu

2ª parte:
http://www.youtube.com/watch?v=2mLOg2K4SkA&feature=relmfu

grande puxão de orelhas que o Francisco Ferreira leva!

Eduardo F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sergio disse...

Existe ainda pelo youtube uma 3ª parte:

http://www.youtube.com/watch?v=_XYFKIhFYf0&feature=relmfu

Eduardo F. disse...

O saudoso Eng. Rui Moura e o seu Mitos Climáticos fazem-nos muita falta!